Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Inspiration Lab

Reciprocidade e Respeito (de mi para tim #2)

Hoje, banhando-te na alegre inocência que a tua tenra idade te permite, ainda não sabes isto. Duvido que sequer imagines que algo assim te pode vir a acontecer. Duvido que imagines problemas maiores do que não encontrares o teu brinquedo favorito, mas um dia terás outras preocupações. Preocupações essas que, felizmente, ainda de ti distantes se encontram.
Um dia, alguém vai despertar em ti algo que não sabias que existia. Um dia, o teu coração vai bater mais rápido quando pensas naquela pessoa. Uma pessoa que podia ser apenas mais uma, mas não é. Uma pessoa que te aquece o coração. Alguém que, aos teus olhos, se destaca no meio de uma multidão. Haverão, um dia, pessoas pelas quais darias a tua própria vida só para que os seus olhos pudessem continuar a brilhar. Haverão, um dia, pessoas, momentos, memórias que te impedirão de pregar olho. Que, mesmo em sonhos, se recusam a abandonar-te. Algumas pessoas farão com que faças coisas que nunca imaginaste fazer. Algumas pessoas serão mais que meras pessoas para ti. E isso está bem.
No entanto, nem todas as pessoas sentirão por ti o que sentes por elas. Nem todas as pessoas serão capazes de fazer por ti o mesmo que tu farias por elas. Nem todas as pessoas estarão dispostas a acordar a meio da noite para vir em teu socorro mesmo que fizesses o mesmo por elas, sem sequer pensar duas vezes. E isso está bem.
No entanto, nem todas as pessoas vão saber respeitar o que sentes por elas, independentemente do que elas sentem por ti. Algumas pessoas irão aproveitar-se do teu amor, do teu carinho, de tudo o que estás disposto a fazer por elas em seu benefício. Algumas pessoas irão usar a cegueira provocada pelos teus sentimentos para te ludibriar. Algumas pessoas irão aproveitar-se de ti, do que és, dos teus sentimentos, do teu coração, da tua bondade. E isso não está bem.
Não receies amar. Mesmo que os teus sentimentos não sejam correspondidos. Mesmo que quem mais amas não retribua os teus gestos. Mas não deixes que os teus sentimentos toldem o teu discernimento. Ama sem medos, mas nunca te esqueças que nem toda a gente tem o teu coração puro, a tua necessidade de fazer os outros felizes. Nunca te esqueças que nem todos têm as melhores intenções deste mundo para ti. Nunca te esqueças que nem todos são merecedores do teu amor. Nunca te esqueças de te amares a ti próprio antes de amares mais alguém.
Ama muito. Ama imenso. Ama, porque só amando podes ser verdadeiramente feliz. Mas nunca te esqueças, ama-te primeiro, muito, imenso. E, depois de sentires por ti um sólido amor imortal, apaixona-te pelos outros. Muito. Imenso.

Alma Eterna, Corpo Passageiro (de mi para tim #1)

Podes proteger-te, podes evitá-la, podes enganá-la, rasteá-la. Mas não podes esconder-te dela eternamente. Não podes fugir dela para sempre. Não podes impedi-la de se aproximar de ti. Não tens sequer de o tentar fazer. Não receies a morte. Não receies o que não podes controlar. Não receies o que ultrapassa a tua força, o teu domínio. Não tentes controlar o que ninguém controla.
Receia, sim, tudo o que podes fazer e não fazes. Todas as palavras que tanto querias proferir, palavras que tudo podem mudar mas que deixas morrer nas profundezas do teu ser, enterradas em medos, inseguranças e ansiedades. Receia, sim, morrer antes do teu último suspiro. Receia desistir da vida quando ela ainda não desistiu de ti. Receia confundir a natureza passageira do teu corpo com a eternidade da tua alma. Receia deixar as melhores partes de ti morrerem por receares que sejam rejeitadas pelo mundo. Receia receares quem és de tal forma que passas a vida a fugir de quem não podes escapar. Receia olhar para trás e entender que viveste uma sucessão de dias apressados, dias encavalitados uns nos outros, dias demasiado normais, dias pouco especiais, chamando-lhes vida. Receia passar pela vida e não viver. Receia não amares o suficiente. Receia não dizeres o quanto amas quem mais amas. Receia não fazeres loucuras. Receia não te orgulhares da tua ligeira loucura, sem a qual ninguém são se consegue manter. Receia deixar os teus sonhos para segundo plano, enquanto tentas ser quem os que nada sabem te querem ver ser. Receia perderes tudo o que tens enquanto buscas o que não podes, nem deves, ter. Receia deixar de desfrutar da tua felicidade enquanto te preocupas com a possível infelicidade do amanhã.
Sê feliz hoje. Aproveita o que tens hoje. Porque os únicos dias do ano em que nada pode ser feito chamam-se ontem e amanhã. Hoje, tudo é possível. Então vai, pequeno guerreiro. Parte para a luta, torna a vida tua, coleciona sonhos, memórias, objetivos, beijos, abraços, gargalhadas. Ama intensamente, cuida da tua alma. Vive a vida ao máximo, sem recear o seu fim. Porque se dela tratares bem, a tua alma será eterna. E o que é eterno não morre, não tem fim. E uma alma eternamente feliz é o que mais quero para ti.

Luísa

"No fundo, todos temos necessidade de dizer quem somos e o que é que estamos a fazer e a necessidade de deixar algo feito, porque esta vida não é eterna e deixar coisas feitas pode ser uma forma de eternidade." - José Saramago

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D