Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inspiration Lab

As malas rolam

Pelo chão polido

Meus olhos choram

Como se outra existência

Nunca tivessem conhecido

Pergunto-me se será

Coincidência

Ou se é a vida, má,

Que gosta

De nos roubar

A nossa razão de existir

Em ti, tristeza posta

Porque é que tens de ir?

Prometes que em breve

Vais voltar,

Logo que no chão

Caia neve

E nem sonhas

O quanto o meu coração

Não sabe esperar

Para que junto a mim te ponhas

No ar uma canção

Uma harmonia

De despedida

Um canto de ansiedade

Para quem terá de viver

Cada dia

Sem a razão da sua vida

E de que vale correr

Se na meta não está felicidade?

 

Na garganta, um nó

Vais voar para longe

E eu, que nem monge,

Fico só

Luísa

"No fundo, todos temos necessidade de dizer quem somos e o que é que estamos a fazer e a necessidade de deixar algo feito, porque esta vida não é eterna e deixar coisas feitas pode ser uma forma de eternidade." - José Saramago

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D