Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inspiration Lab

balas

Caminho pelo mundo.

De mim ninguém tem memória.

Não sou mais do que um segundo

Nessa universal vasta História.

Elas circulam em torno de mim,

Delas estou à mercê.

Dentro de cada, um animal ruim.

E parece que ninguém vê.

Dentro de cada, uma fera.

Animais ferozes.

Delas ninguém espera

Menos do que ataques sangrentos, atrozes.

Finjo que não vejo

O mal que me querem fazer.

Nego o seu desejo

De me verem sofrer.

Pois que elas só atacam

Quando são desmascaradas

E elas nunca perdoam,

Pois nunca foram perdoadas.

 

Mas seduzem-me com cada vaidade,

Cada uma é um ser fascinante.

Tirem-lhes a liberdade,

Mas mantenham-lhes no dedo o diamante.

Quanto mais as conheço, 

Mais medo tenho delas,

Mas não há maior apreço

Do que o meu por criaturas como aquelas.

Por muito que me possam magoar, 

Protegem-me da solidão.

São o meu luar,

Afastando a total escuridão.

 

As pessoas são balas

Que evito pelo caminho,

Mas prefiro encontrá-las

A ficar sozinho.

 

 

 

 

 

 

 

Luísa

"No fundo, todos temos necessidade de dizer quem somos e o que é que estamos a fazer e a necessidade de deixar algo feito, porque esta vida não é eterna e deixar coisas feitas pode ser uma forma de eternidade." - José Saramago

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D