Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inspiration Lab

Zapping: Coração D'Ouro

 

Assisti a um episódio inteiro e não queria acreditar. Gostei do que vi e, mais do que isso, estava ansiosa pelo próximo episódio! Não podia ser, estávamos a falar de uma novela! Pois é, tenho que dar o braço a torcer. Por muito que me custe admitir, estou rendida a uma telenovela, coisa que já não acontecia há imenso tempo.

 

Ora esse recente alvo da minha adoração chama-se Coração D'Ouro, foi escrito por Pedro Lopes e as personagens principais são interpretadas por Rita Blanco (Maria Ferreira), Mariana Pacheco (Catarina Ferreira) e João Reis (Henrique Castro de Aguiar).

 Catarina e a mãe, Maria, sempre passaram por grandes dificuldades, tendo até chegado a viver num parque de campismo por falta de recursos financeiros. Apesar das dificuldades, enquanto Maria se mantém humilde e simples, a filha tem a mania das grandezas e ressente-se com a mãe por não lhe proporcionar uma vida de fausto e luxo como a que julga merecer. No entanto, tudo muda quando assuntos do passado regressam ao presente: António Castro de Aguiar, sabendo-se com pouco tempo de vida restante, decide misteriosamente incluir Maria Ferreira no seu testamento, destinando-lhe uma quantia avantajada. Intrigada, Catarina não descansa até descobrir o porquê desta estranha decisão, e acaba por desvendar este mistério: o seu pai é Henrique Castro de Aguiar, com quem a mãe teve um caso e que nunca assumiu a filha ilegítima. Após esta descoberta, conclui também que António, pai de Henrique, estava a tentar remediar um erro do passado ao permitir que o filho ignorasse propositadamente a existência de uma filha e que mesmo tendo conhecimento das dificuldades pelas quais a sua filha passava, nunca ter dispensado a mais ínfima parte das suas avantajadas posses, negando sempre qualquer tipo de relação com Catarina e Maria Ferreira, até que a primeira o chantageia, obrigando-o a dar-lhe o seu nome e a assumi-la como filha. A par de esta história, desenvolvem-se muitas outras, de igual interesse.

 Sabem aquele tipo de personagens incondicionalmente malévolas, que ainda recentemente disse que odiava? A Catarina é mesmo assim. Não quero ser hipócrita, não adoro de todo a personagem e já me pus a gritar insultos para a televisão mais vezes do que gostaria de admitir, mas na verdade há qualquer coisa nela de diferente, que atenua essa minha irritação por vilãs.

 Sei que esta novela diverge das outras em algo, pois se assim não fosse não me encantaria tanto. No entanto, é para mim um pouco complicado explicar no quê. Talvez seja pelo facto de as coisas realmente acontecerem, de não estarem a "encher chouriços", tornando certos episódios completamente irrelevantes para o contexto geral e para a evolução da história narrada.

 Uma das melhores coisas que este programa tem é, sem dúvida, ser português. Porque, como já referi, por vezes sinto-me bastante desiludida com a ficção nacional e são novelas como esta que me fazem acreditam que ainda há talento neste país.

Coração D'Ouro, segunda-feira a sábado, às 21:30, SIC

 

 

Luísa

"No fundo, todos temos necessidade de dizer quem somos e o que é que estamos a fazer e a necessidade de deixar algo feito, porque esta vida não é eterna e deixar coisas feitas pode ser uma forma de eternidade." - José Saramago

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D