Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inspiration Lab

Viver.

Era um homem "normal", com uma vida "normal". Trabalho das nove às cinco, fatos e gravatas, idas à bola ao fim de semana, saídas com os amigos, almoço de domingo com a família. Saudável, com dinheiro suficiente para com ele não se ter que preocupar, era quem muitos desejavam ser.
Ele era feliz. Era feliz até ao momento em que percebeu que não era feliz. Era feliz até se ter apercebido que não nascera para viver o mesmo dia durante 80 anos e chamar-lhe vida. Era feliz até se ter apercebido que merecia mais. Que era mais. Era feliz até ter entendido o verdadeiro significado de felicidade. Julgava viver bem até ter descoberto o verdadeiro sentido de viver.
Então, ele não perdeu tempo. Já tinha desperdiçado tanto tempo sendo quem não queria ser. Não ia perder mais tempo hesitando. Estava na hora de agir. Agir antes de ser tarde demais para mudar tudo aquilo que há muito já devia ter mudado.
Ele largou tudo, pois não conhecia meias medidas. Ou era, ou não era. E desta vez era para ser. Deixou os fatos, o trabalho, o stress, as rotinas. Dedicou-se a quem queria ser. Livrou-se de tudo o que era acessório na sua vida. Livrou-se de todos os que eram acessórios na sua vida. E começou a viver.
De mochila às costas, começou a explorar o mundo, e a viver. Sem horários. Sem stress. Sem compromissos. Sem preocupações. Fazendo amigos em todo o lado, não se prendendo em lado algum. Quando lhe perguntam o que ele anda a fazer, ele responde simplesmente "viver". Porque é o que ele faz melhor. Porque viver não é como andar de bicicleta. Uma vez que se aprende a viver, é necessário treinar todos os dias, pois é demasiado fácil esquecer. É demasiado fácil sermos consumidos pelas rotinas, por tudo o que nos dizem que temos que fazer. Por quem nos dizem que temos que ser. E ele sabe disso, nunca se esquece. E todos os dias se dedica a esta arte, a arte de bem viver.

Luísa

"No fundo, todos temos necessidade de dizer quem somos e o que é que estamos a fazer e a necessidade de deixar algo feito, porque esta vida não é eterna e deixar coisas feitas pode ser uma forma de eternidade." - José Saramago

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D