Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Inspiration Lab

vai

Não deixes para amanhã o amor que hoje pode ser declarado. Não permitas que o teu amor seja pela tua insegurança negligenciado. Reanima esse teu há tanto tão desanimado ânimo. Não a deixes ir. Porque o momento perfeito (se é que existe tal coisa) não se vai repetir. Não deixes que as palavras que tanto queres proferir se percam nos teus devaneios, nesses teus infinitos anseios que sempre te impedem de prosseguir. E se ela quiser ir, que seja porque quer e não porque nunca soube o que sempre quiseste. Dá-lhe asas para voar, razões para ficar, um porto seguro no teu tão belo olhar. Fá-la sonhar. Deixa que ela veja a vida através desses tão profundos olhos teus. Dá-lhe o mundo no teu abraço, conforto no teu regaço, infinito em quem és. Vai. Chega de inseguranças, de de falsas pintadas esperanças, já é tempo de agir. Vai. Se não a queres ver partir. Vai. Mesmo com medo, mesmo receoso, mesmo sem certezas, vai. Porque a vida só é curta demais para quem a desperdiça esquecendo o muito que tem e receando por tudo o que pode acontecer se na sua tão curta vida sair a perder. Vai. Não te deixes esperar. Vai. Está na hora de amar.

2 comentários

Comentar post

Luísa

"No fundo, todos temos necessidade de dizer quem somos e o que é que estamos a fazer e a necessidade de deixar algo feito, porque esta vida não é eterna e deixar coisas feitas pode ser uma forma de eternidade." - José Saramago

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D