Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inspiration Lab

Reciprocidade e Respeito (de mi para tim #2)

Hoje, banhando-te na alegre inocência que a tua tenra idade te permite, ainda não sabes isto. Duvido que sequer imagines que algo assim te pode vir a acontecer. Duvido que imagines problemas maiores do que não encontrares o teu brinquedo favorito, mas um dia terás outras preocupações. Preocupações essas que, felizmente, ainda de ti distantes se encontram.
Um dia, alguém vai despertar em ti algo que não sabias que existia. Um dia, o teu coração vai bater mais rápido quando pensas naquela pessoa. Uma pessoa que podia ser apenas mais uma, mas não é. Uma pessoa que te aquece o coração. Alguém que, aos teus olhos, se destaca no meio de uma multidão. Haverão, um dia, pessoas pelas quais darias a tua própria vida só para que os seus olhos pudessem continuar a brilhar. Haverão, um dia, pessoas, momentos, memórias que te impedirão de pregar olho. Que, mesmo em sonhos, se recusam a abandonar-te. Algumas pessoas farão com que faças coisas que nunca imaginaste fazer. Algumas pessoas serão mais que meras pessoas para ti. E isso está bem.
No entanto, nem todas as pessoas sentirão por ti o que sentes por elas. Nem todas as pessoas serão capazes de fazer por ti o mesmo que tu farias por elas. Nem todas as pessoas estarão dispostas a acordar a meio da noite para vir em teu socorro mesmo que fizesses o mesmo por elas, sem sequer pensar duas vezes. E isso está bem.
No entanto, nem todas as pessoas vão saber respeitar o que sentes por elas, independentemente do que elas sentem por ti. Algumas pessoas irão aproveitar-se do teu amor, do teu carinho, de tudo o que estás disposto a fazer por elas em seu benefício. Algumas pessoas irão usar a cegueira provocada pelos teus sentimentos para te ludibriar. Algumas pessoas irão aproveitar-se de ti, do que és, dos teus sentimentos, do teu coração, da tua bondade. E isso não está bem.
Não receies amar. Mesmo que os teus sentimentos não sejam correspondidos. Mesmo que quem mais amas não retribua os teus gestos. Mas não deixes que os teus sentimentos toldem o teu discernimento. Ama sem medos, mas nunca te esqueças que nem toda a gente tem o teu coração puro, a tua necessidade de fazer os outros felizes. Nunca te esqueças que nem todos têm as melhores intenções deste mundo para ti. Nunca te esqueças que nem todos são merecedores do teu amor. Nunca te esqueças de te amares a ti próprio antes de amares mais alguém.
Ama muito. Ama imenso. Ama, porque só amando podes ser verdadeiramente feliz. Mas nunca te esqueças, ama-te primeiro, muito, imenso. E, depois de sentires por ti um sólido amor imortal, apaixona-te pelos outros. Muito. Imenso.

Luísa

"No fundo, todos temos necessidade de dizer quem somos e o que é que estamos a fazer e a necessidade de deixar algo feito, porque esta vida não é eterna e deixar coisas feitas pode ser uma forma de eternidade." - José Saramago

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D