Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inspiration Lab

quem sonho ser

Tenho um sonho. O meu sonho não é coisa pouca, não. O meu sonho é coisa complicada. O meu sonho é tão complicado que por vezes nem eu o compreendo. Mas mesmo quando não consigo interpretar as palavras que ele me segreda ao ouvido, mesmo quando penso estar perdida, é ele que me move, é ele que me faz continuar. Porque o meu sonho é grande, e devo persegui-lo se grande me quero tornar.
Não sonho com a fama, com multidões gritando o meu nome. Sonho apenas com a minha felicidade. Sonho, sim, um dia mais tarde, lembrando-me de tudo o que vivi, saber que aproveitei bem a minha vida. Que tornei cada segundo meu. Que não desisti. Que pus um sorriso nos lábios daqueles que mais amo, que fui a razão da felicidade de muitos. Só que, para mim, uma vida completa e feliz não é repleta de dias monótonos, iguais. Porquê limitar-me ao mínimo quando posso chegar a mais? Porquê contentar-me com a terra se posso chegar ao céu? Quero voar alto, quero que brisas desconhecidas me encaminhem para a minha felicidade.
Muitos dirão, muitos dizem, que não conseguirei. Mas há algo em mim que fala mais alto do que todas as vozes que tentam matar o ser sonhador que há em mim. Há uma luz dentro de mim que me aquece, uma luz dentro de mim que não me abandona, uma luz dentro de mim que todos os dias me relembra que, se nasci, foi para viver. Porque a verdade é que não sei quem sou. Definir-me é coisa complicada. Mas sei, isso sim, porque sou. Sei bem porque vim, porque estou aqui, porque ainda não desisti, porque ainda sonho, porque nunca paro. Sei bem porque não me conformo com quem dizem que sou, sei bem porque luto, sei bem porque prossigo. Sei bem porque sou quem quero ser. Porque sonho.
Um sonho não se concretiza de um dia para o outro, é verdade. Mas todos os dias estou mais perto. E o que é que me põe mais perto? A minha força. A vontade de crescer, de ser, de vencer que há em mim. A minha crença nos meus sonhos, a minha crença em mim. Às vezes, quando as nuvens cobrem o céu e a luz que dentro de mim habita parece perder a sua força, é muito fácil, fácil demais querer desistir. É fácil demais acreditar que nunca chegarei onde tanto ambiciono chegar. Por vezes fico perto, mas nunca chego a baixar os braços. E, um dia, espero orgulhar-me desta minha imortal persistência, deste sonho que me move, desta crença em mim que me alimenta. E, um dia, espero poder olhar bem nos olhos de quem tenta, de quem luta, de quem se recusa a desistir, e contar-lhes como foi deixar a luz que me ilumina guiar-me pelo caminho até quem sou, até quem sonho ser.

Luísa

"No fundo, todos temos necessidade de dizer quem somos e o que é que estamos a fazer e a necessidade de deixar algo feito, porque esta vida não é eterna e deixar coisas feitas pode ser uma forma de eternidade." - José Saramago

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D