Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inspiration Lab

Contracapa: Chocolate à Chuva

 "Nada era, afinal, o fim do mundo. E o  dia mais feliz da nossa vida havia de ser sempre o que ainda não tínhamos vivido porque nele todos os nossos sonhos ainda era possíveis, certos quase."

 

Mariana é uma jovem de 13 anos, com a cabeça confusa e baralhada que se esperaria de uma rapariga da sua idade. Tem muitos sonhos, muitas ambições, que se vão denotando pelos seus devaneios e desabafos que vai tendo ao longo de toda a história. No entanto, de momento é apenas uma adolescente e pouco pode fazer, poucos sonhos pode perseguir. Por isso, limita-se apenas a viver o dia de hoje, pegando nos ensinamentos do de ontem e fazendo figas para que o amanhã não seja tão chuvoso e triste como pode por vezes parecer. É, no entanto, obrigada a crescer quando tem de ajudar a sua amiga Rita a ultrapassar o divórcio dos pais e entreter a Maria do Céu enquanto esta se encontra de cama, doente, numa cama escura e fria, numa casa escura e fria, com gente escura e fria. Mariana jura sempre não conseguir, mas consegue sempre. De alguma forma, arranja sempre maneira de ultrapassar as suas expetativas em relação a si própria e ser exatamente quem as suas amigas necessitam que ela seja.

  Este era mais um dos livros de Alice Vieira que tinha abandonados por minha casa e ao qual decidi dar uma oportunidade. Admito que, enquanto o lia, não o achei especialmente fantástico e só agora, depois de o ter terminado e tendo tempo de refetir sobre ele, é que entendi o quão maravilhoso este livro é, pois leva-nos a pensar acerca de imensas coisas de uma forma muito simples e fácil, sem que nos apercebamos. Pode ser um livro de leitura mais leve ou mais pesada, dependendo do quanto aprofundamos toda a informação que tem para nos dar, todos os ensinamentos que temos a aprender com ele. Recomendo-o!

 

Luísa

"No fundo, todos temos necessidade de dizer quem somos e o que é que estamos a fazer e a necessidade de deixar algo feito, porque esta vida não é eterna e deixar coisas feitas pode ser uma forma de eternidade." - José Saramago

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D